Resenha crítica do filme: Frida Kahlo

0
748

Resultado de imagem para frida kahlo filmeO filme retrata a vida da famosa artista mexicana Frida Kahlo e todos os aspectos marcantes por trás de suas obras, relata a história de seu passado e os momentos mais importantes que  definiram a personalidade da mulher que virou um ícone mundial no universo artístico.

O início do filme conta um pouco da adolescência de Frida e do acidente (colisão de ônibus) que marcou sua vida para sempre e tem reflexo nas futuros quadros da mulher. Após esse desastre, teve sua movimentação afetada, ficou impossibilitada de ter filhos e impactou de maneira negativa (e financeiramente) sua família. A partir desse início, o filme mostra como o sofrimento de Frida - e, mais tarde, seu amor - é a fonte de inspiração de sua arte surrealista.

Depois de se recuperar, entra em contato com Diego Rivera, um renomado artista da cidade que já havia conversado antes, para uma crítica artística que desenrola em um caso amoroso. Futuramente, isso resulta em um casamento entre os dois, sem o aprovamento da família de Frida, mas que faz sentido para ambos, pois eles têm em comum sua natureza apaixonada e um engajamento com a política radical (os artistas se assemelham a políticos libertários).

O filme continua com essa relação entre Frida e Rivera, romântica, artística e conflituosa. Tal relacionamento se deteriora com o passar do tempo, por conta de problemas familiares, desentendimentos, prisão por assassinato, cirurgias, doenças, etc. Em resumo, é uma curta biografia de Frida Kahlo representada visualmente em forma de filme.

Imagem relacionada

O aspecto visual do filme é o grande destaque, com uma fotografia muito bem feita e uma representação dos quadros que é bonita de se ver. Também existem outros pontos que brilham no filme, como o psicológico (sentimentos e o que acontece dentro) de Frida. Ela foi uma mulher sofrida, mas que não se deixou desmoronar por mais difícil que sua vida tenha sido, sendo aquela que mesmo quando parece que está prestes a sucumbir, mostra-se ainda mais forte e determinada.

Tudo o que aconteceu na vida dela tem papel fundamental na criação de suas obras e na ideologia surrealista de Frida. Para ela, a arte é o reflexo da vida e de seus sentimentos, era poder representar em um quadro tudo o que sentia e todo esse sofrimento que passou. Pode-se perceber que o entendimento de suas pinturas fora de contexto é muito difícil, porém ao descobrir um pouco de sua história, fica claro que há um significado imensamente maior e com um valor sentimental imenso em cada coisa que fez. Outra característica marcante era a valorização de elementos culturais e naturais de seu país, o México. Frida sempre tentou ser controversa e polêmica no modo como produzia e foi isso que a destacou durante sua carreira e que permanece até os dias atuais.

Diego Rivera tinha uma visão um pouco diferente sobre a arte em si, utilizando-a para resgatar valores de sua nação, frequentemente demonstrando certo teor político. A militância política de Rivera era um dos aspectos mais importantes de sua vida e suas obras. Comunista, sua ideologia transparece com clareza entre os temas de seus trabalhos, nos quais é comum ver a presença do indígena, por exemplo, sob um ponto de vista estritamente idealizado. Suas obras são inspiradas nas pinturas renascentistas e nas vivências do artista com o cubismo.

Por último, se ideologia for considerado algo que é representado como crenças, valores, ideias e posicionamento de um indivíduo ou de um grupo sobre qualquer tópico, acredito que é um dos fatores mais presentes nas obras e o que mais determina como estas serão. A maneira como alguém vê algo, interpreta tal assunto e retrata isso por meio da arte se torna a exposição de sua ideologia, mesmo que não seja diretamente intencional. Toda produção artística é ideológica, no meu ponto de vista, porque demonstra algo que o autor pensa, sente e expressa em sua obra. Por mais simples ou aparentemente insignificante que uma obra pareça ser, sempre haverá a ideologia do autor por trás daquilo e é isso que causa a variedade artística e também a diferença em opiniões.

Recomenda-se o filme para quem se interessar por uma história de superação, discussões políticas e ideológicas e que quer saber um pouco mais sobre a vida de Frida Kahlo. O filme foi do meu gosto e é muito mais do que aparenta ser, semelhante à interpretação que pode ser feita das obras da artista em questão, por exemplo.